Informação sobre lúpus, causas, sintomas, diagnóstico e tratamento do lúpus, assim como formas de prevenção de surto de lúpus, de modo a que cada pessoa possa estar informada sobre a existência desta doença auto-imune.


Os sintomas de envolvimento renal no Lúpus

Por vezes o lúpus pode envolver os rins. Normalmente não há dor associada à doença renal, embora alguns pacientes possam notar inchaço em seus tornozelos. Na maior parte das vezes, a única indicação de doença renal é uma anormalidade verificada no exame da urina ou exame de sangue, por isso é importante fazer estes testes regularmente, mesmo que a pessoa esteja sentindo-se bem. Os sinais de alerta são:
- Grandes quantidades de proteína na urina, e necessidade de levantar durante a noite para urinar, podendo ser um sinal de perda excessiva de proteínas;
- Presença de células no sangue que podem acumular-se no rim e serem excretadas na urina, podendo ser vistas sob um microscópio;
- Células vermelhas do sangue na urina;
- Células brancas do sangue na urina (leucocitúria);
- Proteína do sangue baixa (hipoproteinemia);
- Edema (inchaço de partes do corpo, tais como as mãos e os tornozelos e em volta dos olhos).
Os sinais ou sintomas de doença do rim que podem ser confundidos com a nefrite do lúpus podem ser causados por alguns dos medicamentos utilizados para o tratamento de lúpus.
Estes problemas geralmente param quando os medicamentos são interrompidos. Dois medicamentos que podem causar retenção de líquido ou perda da função do rim, são compostos de salicilato (por exemplo, aspirina) e os medicamentos anti-inflamatórios não-esteróides (AINEs).
Determinado tipo de análises podem estimar o dano ou atividade nos rins, indicando níveis de proteína e glóbulos vermelhos. Um teste mais preciso da perda de proteína e da função renal é a coleta de urina de 24 horas. Tal como o nome sugere, o doente realiza recolha de urina ao longo de um período de 24 horas. A urina é analisada para determinar se os rins apresentam filtragem adequada e verificam a quantidade de proteína que está a ser perdida.
Os testes de sangue determinam se os rins estão a filtrar adequadamente, através da medição dos níveis de produtos residuais.
O ensaio da creatinina sérica verifica a creatinina.
Outros exames de sangue podem ajudar o médico a fazer um diagnóstico. Dois ensaios vulgarmente utilizados são o complemento de soro, que mede os níveis de proteínas no sangue, que são tipicamente baixos, em certos tipos de lúpus ativos, e um testes anti-DNA de cadeia dupla, que mede os anticorpos que às vezes indicam lúpus ativo.
Se o seu médico suspeitar que seus rins estão danificados, ele pode pedir um ultra-som ou uma biópsia para descobrir a extensão dos danos. A biópsia renal também é útil para avaliar a extensão e o tipo de nefrite lúpica. Numa biópsia renal, uma agulha é utilizada para extrair pequenas amostras de tecido, que são então examinadas sob um microscópio. Uma biópsia pode fornecer informação para confirmar a doença renal, e determinar se a inflamação ou cicatriz ocorreu, e identificar a causa.

Índice dos artigos relativos a Lúpus
POSTAGENS POPULARES

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL