Informação sobre lúpus, causas, sintomas, diagnóstico e tratamento do lúpus, assim como formas de prevenção de surto de lúpus, de modo a que cada pessoa possa estar informada sobre a existência desta doença auto-imune.


Tratamento para a nefrite do lúpus

O curso do tratamento para a nefrite do lúpus depende do grau de danos aos rins.
Nos casos moderados, o tratamento pode ser o mesmo que é utilizado para os pacientes com lúpus, mas que não têm a doença renal. Em casos graves, o médico pode ter uma abordagem mais agressiva com a utilização de corticosteróide e/ou outras drogas imunossupressoras.
Existem duas formas principais de drogas utilizadas na terapia da nefrite lúpica, altas doses de corticosteróides (como a prednisona) tomados por via oral ou intravenosa para controlar a inflamação, e drogas para suprimir a atividade do sistema imunológico a longo prazo.
Os corticosteróides e outras drogas combatem a hiperatividade do sistema imunitário, para evitar mais danos aos rins.
As drogas esteróides mais comumente usadas em nefrite lúpica incluem ciclofosfamida (ciclofosfamida), micofenolato mofetil (Cellcept) e azatioprina (Imuran). Ciclofosfamida tem sido historicamente utilizada como tratamento padrão para as formas mais graves de nefrite lúpica, sendo um tratamento muito útil, mas tem vários efeitos colaterais negativos possíveis. Na verdade, todos os medicamentos têm potenciais efeitos colaterais. Assim, os médicos irão apontar para o controle ideal da doença renal com uma variedade de medicamentos e dosagens que podem variar ao longo do tempo, num esforço para limitar os efeitos colaterais e ao mesmo tempo maximizar os benefícios.
Se a pressão do sangue for elevada, medicação para o seu tratamento (anti-hipertensivos) também podem ser receitados.
Dois tipos de medicamentos muito importantes para pessoas com doença renal ativa são a "enzima conversora da angiotensina" (por exemplo Monopril, Lisinopril, etc) e os "bloqueadores dos receptores da angiotensina", como Cozaar. Diuréticos podem ser usados para aliviar o inchaço, devido ao excesso de fluidos no organismo, e seu médico pode recomendar mudanças na dieta, incluindo a ingestão reduzida de sal, e, possivelmente, a ingestão restrita de água e potássio (encontrado em muitos alimentos, especialmente certas frutas e legumes).
Se o dano for grave e os rins falharem, a diálise ou transplante renal podem ser necessários.
Ao longo das últimas décadas, temos aprendido muito sobre a nefrite lúpica e os métodos de tratamento melhoraram. Espera-se que com a investigação adicional, cada vez menos pacientes com lúpus, venham a sofrer danos nos rins.
Lúpus eritematoso sistêmico é uma doença auto-imune que afeta milhares de pessoas, principalmente mulheres em idade fértil. Os sintomas variam bastante de paciente para paciente e o tratamento é altamente individualizado. Os pacientes são aconselhados a contactar o seu médico ou profissional de saúde para esclarecer dúvidas ou preocupações que possam ter.

Índice dos artigos relativos a Lúpus
POSTAGENS POPULARES

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL