IInformação sobre lúpus, causas, sintomas, diagnóstico e tratamento do lúpus, assim como formas de prevenção de surto de lúpus.


Caracteristicas do Lúpus Eritematoso Sistêmico

A característica principal do Lúpus Eritematoso Sistêmico é o acometimento vários órgãos e sistemas, com várias formas de apresentação. Portanto, cada caso é único e deve ser individualizado. O início dos sintomas pode ocorrer vagarosamente ou se apresentar já nas primeiras semanas da doença com manifestações clínicas súbitas e graves, com qualquer órgão acometido. É uma doença de evolução imprevisível, possui caráter crônico com períodos de melhora e piora das manifestações.
As principais manifestações iniciais do Lúpus Eritematoso Sistêmicocompreendem febre prolongada, redução do apetite, perda de peso, comprometimentos articular, da pele e dos rins.
Adenomegalia (gânglios ou ínguas aumentados) localizada ou generalizada ocorre em até 50% dos pacientes. Hepatomegalia (aumento do fígado) e esplenomegalia (aumento do baço) discretas a moderadas estão presentes por volta de 30 a 40% dos casos.
As dores nas juntas, músculos e ossos são vistos em até 88% dos casos com Lúpus Eritematoso Sistêmico Juvenil.
As lesões de pele e mucosa no Lúpus Eritematoso Sistêmico podem se apresentar de diversas formas incluindo mancha vermelhas nas bochechas, feridas na boca e nariz, púrpura palpável, urticária, eritema polimorfo, vermelhidão palma e planta pés, livedo reticular, nódulos, lúpus discóide e lesões bolhosas.
O envolvimento renal (nefrite) no Lúpus Eritematoso Sistêmico é precoce, geralmente nos primeiros dois anos da doença, e bastante freqüente. As alterações no exame de urina são variadas podendo ocorrer sangramento e/ou perda importante de leucócitos e proteínas (hematúria, leucocitúria ou proteinúria). Os pacientes podem também apresentar hipertensão arterial, inchaço e insuficiência renal
Os envolvimentos do sistema nervoso e psiquiátrico mais freqüentes são: dor de cabeça de forte intensidade (como enxaqueca), convulsão, distúrbios do comportamento (alucinações, depressão, etc) , raramente derrame (AVC) e coma.
O comprometimento do sangue pode-se manifestar com redução das plaquetas, anemia hemolítica (redução por destruição das hemácias), redução dos leucócitos e redução dos linfócitos.
O comprometimento dos pulmões no Lúpus Eritematoso Sistêmico é geralmente inicial o mais comum é a pleurite (com ou sem “água no pulmão”).
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL